Por Que Os Homens Querem Menos Sexo Depois Dos 30

Assista vídeo para saber os efeitos do HCG no aumento da testosterona. hipogonadismo é doença multifatorial. Pode ser primeiro sinal de um problema cardiovascular, por exemplo, já que uma artéria entupida que impede a ereção do pênis pode ser indício de uma coronária também obstruída”, esclarece Roni de Carvalho Fernandes, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Urologia e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Além disso, estilo de vida pouco saudável, diabetes, obesidade e doenças metabólicas podem aumentar as chances de desenvolver quadro.

Em alguns casos a perda da libido masculina se deve à baixa autoestima, seja causada por insatisfações físicas (sobrepeso é a mais comum), ou mesmo relacionada a um julgamento muito criterioso quanto aos outros pilares da vida cotidiana, como trabalho, família e relações interpessoais. que fazer? Simples: redefina a agenda de treinos na semana, pois estudos comprovam que a prática regular de exercícios físicos colabora se não para aumento, ao menos para a regulação da libido masculina, além de, é claro, influenciar positivamente quanto ao bem-estar geral e, quem sabe, fazer com que você faça as pazes com espelho.

desejo sexual hipoativo é a diminuição ou ausência total de fantasias e de desejo de ter atividade sexual. Simplesmente, a pessoa sente que tanto faz ter sexo ou não, pois não faz falta para si. Há um grande sofrimento por sentir essa desmotivação e pelos problemas que causa a um casal.porque acontece ejaculaçao precoce

Falei com Yvon Dallaire, um psicólogo e escritor especializado em questões de relacionamento, que não acha que isso é uma coisa da testosterona em si: “Trinta é um pouco jovem demais para falar numa queda significativa da libido. No geral, os níveis de testosterona dos homens estão no pico entre os 14 e 40 anos aproximadamente — depois isso começa a declinar lenta mas estavelmente com tempo. Mas homens na faixa dos trinta tendem a ter experimentado mais sexualmente, que os torna melhores em controlar sua libido. Eles não são mais tão dependentes disso”. Resumindo: os caras pensam menos com a cabeça de baixo conforme envelhecem.

Ocasionalmente, a libido baixa pode ser um problema ao longo da vida resultante de experiências sexuais traumáticas na infância ou de supressão de pensamentos sexuais aprendida. No entanto, na maioria das vezes, a libido baixa se desenvolve depois de anos de desejo sexual normal. Fatores psicológicos, tais como depressão, ansiedade e problemas de relacionamento, são muitas vezes a causa. Alguns medicamentos (tais como aqueles utilizados para tratamento da depressão, ansiedade, ou câncer da próstata avançado) podem diminuir os níveis de testosterona no sangue e também a libido.

Pacientes de qualquer idade sempre torcem pelo diagnóstico de obstáculo físico, mas existem ainda, motivos emocionais por trás do bloqueio. Para chegar à conclusão certa, é preciso investigar com profundidade as situações em que a disfunção aparece – sozinho, acompanhado, antes ou depois de eventos estressantes- e também analisar relacionamento em que vive. homem pode ficar ansioso demais com uma parceira ou um parceiro novo e não conseguir se excitar, por exemplo, ou até mesmo não sentir mais tesão por determinada pessoa. Quem é mais inseguro do seu desempenho também cita preocupação de decepcionar um(a) parceira() mais experiente.

Não há certo nem errado. A libido varia de pessoa para pessoa e também ao longo da vida, por diferentes fatores, inclusive situação conjugal. Corresponde à primeira fase da chamada resposta sexual e se caracteriza por fantasias e pensamentos eróticos – ou seja, a capacidade de se imaginar fazendo sexo, que é meio caminho andado para sentir vontade de transar. A frequência ou intensidade do desejo só constituirá um problema de fato se for motivo de sofrimento para você ou seu parceiro.

para ver acesse